i'm lost in my electric dreams
O que eu posso fazer se você foi embora? Ficar me lamentando que não vai ser.
Lucas Santos

Agosto 25 / 0 notas / compartilhe
Do que adiantou escrever, reescrever, transcrever toda aquela solidão, aquele amor incubado ou sei lá o que era aquilo, sendo que no final ninguém se importou. Do que adiantou se preocupar se no final ninguém sobrou para que você possa desabafar, se não sobrou uma história para ser contada ou qualquer coisa do tipo. Talvez o complicado era o mais simples de ser resolvido, porém do que adianta agora? Talvez seja esse o drama adolescente, não saber lidar com as próprias emoções e tentar se importar com algo alheio. E o passado continuou sendo passado por mais que tente “voltar a ser como antes” não é agora que daria certo. E há aquela história que só é feliz quando se está apaixonado. Bobeira! Se apaixonar envolve tanto o egoísmo quanto a solidão, então seria essa mesma a verdadeira ilusão de felicidade? As noites acordado pensando numa forma de escrever algo bonito pra agradar alguém adiantou de certa forma para aquela felicidade momentânea, o que não seria tão mal se ela não acabasse e começasse todo o drama novamente, onde você acaba pensando que tudo está acabado e que não tem outra forma de voltar a ser como antes, se fosse fácil perceber que isso é apenas uma bobeira criada pela mente seria mais fácil de lidar com o ser. Acreditar que boa parte das coisas tem um fim é mais fácil.
Lucas Santos

Agosto 25 / 0 notas / compartilhe
Eu me machuquei de verdade, e estou tentando não me machucar de novo.
New Girl.  (via declarator)

O amor é brega feito músicas que tocam em bar de esquina, é clichê como verso de poesia feito sob o efeito de pinga. O amor tem faces que talvez nunca cheguemos a conhecer, é farsa que acreditamos até o amanhecer […] O amor é troca de olhares, beijo nos lábios, abraço apertado. É pensamentos incontroláveis, desejos insanos, carinhos de anjo. O amor é sentir um pingo de chuva e esperar pela tempestade sem correr. É temer aos trovões, pegar na mão dele(a) e dançar tango. O amor é um trago da essência, uma prova de fogo posta em evidência. O amor é um segundo na eternidade, um passo entre o abismo e o tempo na gravidade […] O amor é a melodia que cantam os pássaros, o sol que invade o quarto enquanto contempla a vida. O amor também é implicâncias, brigas que acabam na cama… Amar tem lá suas desvantagens, mas sabe aquelas tuas incertezas meu caro, pega elas e aposta tudo na felicidade.
Paloma Lustosa  (via fraquear)

O amor deve fluir como o sangue.
Deve ser sugado pelo pulmão como o ar.
E principalmente,
deve durar o mesmo tanto que nossa alma: para sempre.

theme por: romanceais